Feeds:
Posts
Comments

Couve Flor ao forno.

Couveflor ao forno Jul17

Saborosa e nutritiva!

Essa é muito fácil de fazer. Basta ter boa vontade e mais nada. Fica pronta em menos de 40 minutos (incluindo o tempo de forno).

  • 1 couve flor grande lavada e cortada em floretes;
  • 400 ml de leite;
  • 40 grs de manteiga;
  • 4 colhs de sopa de farinha de trigo;
  • 4 colhs de sopa de queijo ralado;
  • sal, pimenta e noz moscada a gosto.

Modo de fazer:

  • Cozinhe a couve flor já cortada  e com sal por 15 minutos (al dente );
  • Faça o molho bechamel  misturando a manteiga, a farinha e o leite aos poucos.
  • Tempere com sal, pimenta, noz moscada. Mexa bem.
  • Adicione o queijo ralado e mexa novamente para incorporar.

Coloque a couve flor em uma refratário levemente untado e despeje o molho por cima.

Leve ao forno para dourar / gratinar por uns 20´ (depende do forno).

É um ótimo acompanhamento para carnes ou frango.  Aproveitem!

Bom Apetite.

Tina

CouveFlor - Jul 2017

Advertisements

Alho & Óleo com amor.

Heart filet 2 - Aug 17a

E tem aquele domingo no qual a preguiça se instala. Sempre tem.  A solução está aqui, para 2 pessoas.

  • 2 miolos de alcatra  “corações” ( eu dei sorte no corte!),
  • Sal, pimenta a gosto,
  • 4 dentes de alho picado em fatias,
  • Espaguete (para 2) cozido “al  dente”,
  • Azeite, muito azeite.

Carne com Spaguetti Aug 17

Não precisa muito: tempere os filés com sal e pimenta.

Cozinhe o macarrão ao dente (de acordo com as instruções do fabricante).

Frite os filés ao ponto desejado e na mesma frigideira em que fritar os medalhões, doure o alho com bastante azeite.

Retire os filés e reserve.  Misture o macarrão com o alho e mais azeite ( se necessário).

Sirva com o macarrão e pedaços de alho com azeite que restarem. Delícia!

Jantar pronto em 20 minutos !

Sirva quente e aproveite com um bom vinho tinto.

Bom apetite,

Tina

Steak Tartar - May 14-2017

Melhor de São Paulo, com certeza !

Eu sei que MUITOS (?) vão me execrar! Carne crua? Bahhhh! Faz mal, sou vegano, etc… pobre boi, coitada da vaca… Meu amigo Wando que o diga: quem é bom já nasce feito!

Eu gosto muito desse ” Beef Tartar”  totalmente Alemão ( servido com maestria) no meu Restaurante Alemão predileto em São Paulo, preparado pelo Wando, of course.

O Beef Tartar ou Steak Tartar tem origem francesa, mas os alemães o fazem com perfeição, pelo menos aqui em São Paulo. Delícia pura, para quem curte, lógico.

Cada um come e saboreia o que gosta, o resto não importa. Sou fã de carteirinha. Amo.

O nome do restaurante?  Juca Alemão. Endereço? Basta olhar no link.

Se você é fã de comida alemã / com algo de carne crua, passe por lá e não vai se arrepender. Eu garanto. E tem mais um monte de opções delícia, cheias de molho, de verdadeira comida alemã. Não perca!

Eu não dispenso uma oportunidade de passar por lá, honestamente.

Não tem receita,  garantida. Eu não me atrevo a repetir receita dessa delícia.

PS: Esse post  fiz só por gostar, não ganho nada com isso!

Bom Apetite.

Tina

Linguiça com Feijão branco

Linguiça com feijão bco Apr15

Outra receita fácil e rápida. A família gosta muito e não tem mistério. Vejam só:

  • 250grs de linguiça picada em pedaços pequenos (fresca ou curada)
  • 1 lata de molho de tomate em pedaços
  • 1 lata de feijão branco cozido (+ ou – 300 grs)
  • 1/2 cebola picadinha
  • 1 dente de alho picado
  • 1 folha de louro
  • Salsinha fresca a gosto
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • Azeite

Modo de Fazer:

  • Frite a cebola e o alho no azeite e em seguida coloque a linguiça. Deixe fritar bem.
  • Em seguida coloque o molho de tomate, o louro e mais um pouquinho de água.
  • A seguir misture o feijão branco (sem a água) e a salsinha. Mexa bem.

Servir com arroz ou cuscus marroquino e uma salada verde.

Nota: Eu usei feijão branco já cozido / pronto. Se não achar, pode cozinhar o feijão em casa conforme instruções do fabricante. Fica bom do mesmo jeito.

Bom Apetite!

Tina

Tina

Arroz Doce Delícia.

Arroz Doce - Jul 2017

Esse arroz doce tem história, divertida até.  Pedi para marido meu comprar arroz no mercado,  pacote  pequeno  para não  desperdiçar.  Ele comprou .  Eu não reparei na embalagem e coloquei no pote de arroz. Até aí, tudo bem.

Fiz o arroz para o jantar e vi que ficou “grudado”, não curti. Como assim ? Fiz do mesmo jeito de sempre e deu errado ? Inconformada, fui olhar a embalagem do arroz (que ainda estava na lixeira dos recicláveis para ser descartada.)Adivinhem? Li melhor a embalagem e vi que era arroz ” tipo japonês” , (!) perfeito para fazer um Sushi ou similar !   Arroz cheio de amido, arroz que gruda.

Resumindo, eu consegui separar o arroz japonês do meu pote (a cor é diferente) e guardei em outro pote com etiqueta para usar um dia. Pensei que jamais usaria, adoro comida japonesa, mas não sei fazer.  Então…

Esse dia chegou ! Hoje eu resolvi fazer um arroz doce e pensei: por que não usar um arroz que “gruda” mais ?  Deu certo, super certo ! Eu fiz assim:

  • 3/4 xic. de arroz tipo japonês;
  • 2 xíc. de leite;
  • 1 xíc. de água;
  • 3 colhs. sopa de açúcar; (para meu gosto)
  • 3 pauzinhos de canela;
  • 1 colher de chá de essência de baunilha;
  • raspas de meio limão.

Misturei tudo e levei ao fogo para cozinhar. Depois de levantar fervura, deixei por 30` min. no fogo baixo, mexendo de vez em quando.

Quando chegou no ponto, desliguei e deixei descansar por 15 minutos.

Coloquei em taças, espalhei canela por cima e voilá !  Arroz doce de “japonês” delícia !

Sobremesa delícia, sem dificuldade.

Aproveitem muito nesse tempinho menos quente por aqui.

Bom Apetite!

Tina

Le Boeuf !

Boeuf in Praga Mar 9 -2014w

Esse post não tem receita, fico devendo.

A foto ficou tão linda que resolvi publicar, afinal foi um Boeuf Bourguignon que eu provei ( e adorei!) em Praga ( ou Praha, ou Prague) capital da República Checa, bem ao lado da terra natal do famoso “Boeuf” !(que é a Hungria, com certeza – visite Budapest !) mas a proximidade ajuda muito. O Menu é bem similar nas duas capitais. rs

Uma delícia, afirmo.  Carne bem cozida, com molho de vinho,  servida com anéis de cebola roxa e um delicioso pão molhado no tempero, quase um bolo. Delícia pura.

Infelizmente a gente não consegue reproduzir esse tipo de receita por aqui, o vinho é diferente, a carne tem outro sabor  e a cebola  não é a mesma.   Fica a ideia,   a  gente sempre pode tentar reproduzir à nossa moda, certo ? Vale tentar.

Bom Apetite!

Tina

Pasta & Shimeji - Abr 2017

Prato de restaurante… rs rs Tente !

Então foi assim,  eu ganhei da minha filha uma bandeja de shimeji já picado   (ótimo!)   e fiquei pensando no que fazer.  Não tive dúvida, domingo chegando, almoço resolvido. Eu já tinha 300grs de carne picada no freezer. Bora lá criar e resolver.

  • Refoguei a carne picada com azeite, sal e pimenta. Reservei.
  • No fogo estavam 250 grs de espaguetti para ferver (10 a 15 minutos).
  • Coloquei o shimeji para refogar em uma frigideira, com uma boa colher de manteiga, 4 colheres de sopa de molho shoyu, sal e pimenta a gosto.
  • Deixei cozinhar por uns 6 minutos mexendo bem e em seguida adicionei uma caixinha de creme de leite. (Não deixe o shimeji cozinhar muito !)
  • Misturei bem com o creme, sem deixar ferver.

Depois foi só escorrer o macarrão, misturar a carne frita e o shimeji com o molho branco.

Sirva com cebolinha francesa fresca picada por cima e um bom parmesão ralado. Vale provar e é fácil de fazer. Fica bom demais.

Bom Apetite.

Tina